Primeira imagem feita pelo novo Observatório Espacial é divulgada pela NASA

A mais ou menos um mês, um novo observatório espacial da NASA foi lançado, e a primeira imagem feita pelo mesmo foi divulgada no dia 18 de maio de 2018.

Tess (sigla em inglês para “satélite de levantamento de exoplanetas em trânsito”) possui quatro câmeras, e a imagem tirada por uma delas nos possibilita admirar mais de 200 mil estrelas, em especial a constelação de Centauro – uma constelação do hemisfério celestial sul, próximo ao plano central de nossa galáxia.

Ela se manterá em sua rota, com objetivo à orbita final, onde se manterá para observações científicas. No entanto, antes dela seguir caminho, o observatório espacial passou apenas a 8 mil km da superfície da Lua.

Pela primeira vez na história da exploração espacial, a Tess promete aprimorar as investigações, capacitando um campo de visão 400 vezes m desta primeira imagem, no período de 2 anos.

O observatório Kepler, famoso e conhecido pela maioria está com sua missão chegando ao fim, já que seu combustível está acabando. O Tess irá acompanhar os passos do Kepler, procurando planetas em roda de algumas das mais próximas e brilhantes estrelas do nosso Sistema Solar.

Os pesquisadores acreditam que o novato possa capturar mais de 1,6 mil exoplanetas ao redor das estrelas. O mecanismo para isso será o mesmo do Kepler, intitulado como “de trânsito”. Essa função possibilita que diferenças ínfimas na luminosidade desses astros sejam calculadas, já que são provocados pelos denominados “trânsitos planetários”, que se realizam quando os planetas passam em posição frontal delas.

Por mais que essa imagem possa parecer simples, qualquer descoberta astronômica deve ser comemorada, pois significa um grande avanço para a ciência.